Arquivo para a categoria 'Sopa de Letras'

Vida & Sonhos

Quarta-feira, 15 de Abril de 2009

Vida é aquilo que fazemos entre os sonhos que perseguimos…

Icebergue

Quinta-feira, 9 de Abril de 2009

Sorriso que derrete um iceberg
Garras de lince, doçura de gatita
Aquele olhar que aquece a alma
Corpo de mulher com jeito de mocita!

Café com Leite…

Quarta-feira, 8 de Abril de 2009

És aquele cafézinho com leite que qualquer homem gostaria de tomar todos os dias de manhã para acordar… para o almoço assentar bem… e o jantar ainda melhor.
Um bálsamo de vida para o corpo e mente, um redbull sob a forma de mulher que nos dá asas para voar sobre as pedras no caminho da [...]

Olhos teus

Domingo, 5 de Abril de 2009

A cor dos olhos teus
reflectida nos olhos meus
como me faz pensar
és sublime, meu Deus!

Moreninha…

Quinta-feira, 2 de Abril de 2009

Morena mais do que linda,
Sorriso desconcertante,
Transbordas uma magia,
Perfume extasiante.
Duas pedras preciosas,
Esse olhar penetrante,
Atravessa-me a alma,
Incisão de diamante.

Rosas

Terça-feira, 31 de Março de 2009

As rosas vermelhas
São da cor da paixão
Mas normalmente só servem,
P’ra pedirmos perdão.
As minhas, amarelas são.
Sentimento e emoção,
Respeito e admiração,
Mas do fundo do coração.
Rosa, azul, quiçá branco,
Vermelho ou amarelo,
Nunca vi algo tão belo.
Amarelo e vermelho,
Será a minha decisão:
Seguir alma e coração.

Chata

Sábado, 28 de Março de 2009

És chata!
Irresistivelmente chata,
loucamente chata,
sensualmente chata,
apaixonadamente chata…
Enfim chata!
Chata és e chata serás,
mas outra chata que não tu,
não quero para me chatear,
minha chata!

Procuro-te

Sexta-feira, 27 de Março de 2009

Procuro-te! Onde andas?
Sinto a tua falta sem te ter conhecido…
Estás aí?
És o objecto do meu amor, do meu desejo e da minha líbido!
Para onde fugiste?
Procuro-te por todo o lado, mas o destino tem-nos sido madrasto.
Quero-te! Desejo possuir-te! Possuir-te com todas as minhas forças, todas as fibras do meu corpo, com todo o meu ser…
Anseio o [...]

Mãe África

Sexta-feira, 27 de Março de 2009

We weren’t born in Africa, but Africa was born in us…
Para mim, África é sinónimo de uma liberdade que procurava o seu espaço, forma de escapar às correntes da minha existência, uma extensão do meu ser que ansiava sair, amadurecer, ter vida quase própria…

©2009 — 2020 Shaka Zulu
http://ecosperdidos.digideia.com
2020-01-25 17:43